• Thais Gama

Guarda-roupa feminino VS masculino

Atualizado: 14 de Jan de 2019



Se olharmos a história da humanidade, perceberemos como as diferenças entre as vestimentas femininas e masculinas sempre foram gritantes, dado por suas funcionalidades exigidas por cada gênero ao longo dos séculos.

Percebemos que o guarda-roupa masculino tem se tornado muito parecido com o feminino, com muitos itens de adorno, cores, texturas e estampas, algo que a poucos anos era impensável, afinal, homem com H deveria vestir terno e gravata ou camiseta e jeans onde os únicos acessórios permitidos eram uma carteira de couro, um cinto e um relógio. Enquanto isso, as mulheres abusavam de texturas, volumes, cores, colares, brincos, pulseiras, maquiagem, bolsas de diferentes tamanhos e formatos.

A moda parecia muito mais divertida do lado cor-de-rosa, mas nem sempre foi assim e está caminhando para não mais o ser.

Na Idade Média, mais especificamente com Luís XIV, os homens eram bastante espalhafatosos, vamos assim dizer. Suas roupas continham babados, rendas, volumes, bordados, cores, texturas. Abusavam de acessórios como perucas, sapatos de salto e maquiagem. Enquanto suas mulheres vestiam peças discretas.


Luís XIV, imagem retirada da internet.

Todo esse cenário mudou com a revolução industrial, onde os homens precisavam sair para trabalhar, algumas vezes pegar no pesado, então suas roupas cheias de adornos foram substituídas por peças simples geralmente em cores escuras que possibilitassem a fácil movimentação dos membros e não demonstrassem estar sujas, então as mulheres passaram a ser o centro das atenções no quesito fashion, tudo que os homens não podiam usar, suas esposas usavam.


Homens na revolução industrial. Imagem retirada da internet.


Mulheres com seus vestidos telas. Imagem retirada da internet.

Essa mentalidade perdurou por muitas décadas, até os anos 60 e 70, onde o vestuário masculino passou por mudanças mais uma vez, as cores voltaram, a ousadia, as estampas e as texturas, só que agora as mulheres também usavam tudo isso.


Anúncio de revista de vendas da roupas masculinas na década de 70. Imagem retirada da internet.

Todo esse universo divertido para ambos os sexos perdurou até meados da década de 80, onde mais uma vez os homens abandonaram as extravagâncias por preconceito, isso mesmo, pelo pensamento popular de que os homens que usassem as roupas foras do padrão britânico, com cores, texturas e tudo mais eram gays e consequentemente possuíam AIDS e assim deveriam ser colocados à margem da sociedade.


Homem utilizando a típica vestimenta inglesa. Imagem retirada da internet.

Felizmente, nos dias atuais, o lado “azul” da moda já superou esse preconceito e podemos vê-los se divertindo com a mesmas, com as tendências que são lançadas todos os anos, com os estilos de cada um. Eles possuem a liberdade de se descobrirem através do vestuário e isso ocasionou em mudanças no mercado, que para acompanhar esse fenômeno lança produtos cheios de informação de moda que são rapidamente absorvidos e consumidos por eles.


Imagem retirada da internet.


Imagem retirada da internet.


Imagem retirada da internet.

As diferenças entre os armários tem se tornado menores, vemos que os homens, assim como as mulheres, podem usar o que quiserem, desde calças até saias e vestidos. O que importa é se sentir bem, se sentir você mesmo, não importando o que você veste para isso.


Jaden Smith utilizando vestido em um festival. Imagem retirada da internet.


Mulher utilizando casaco com ombros estruturados. Imagem retirada da internet.

Se no guarda-roupa tradicional masculino existem ternos, blazers, gravatas, jeans com corte reto, camisas, polos e camisetas de bandas, no feminino moderno isso também pode existir. E por sua vez, se o tradicional feminino são vestidos, saias, estampas e muita textura, adivinhe, os homens também andam abusando disso e essa é a magia da moda, você poder usar o que quiser, sem rótulos e julgamentos.

Homem utilizando saia. Imagem retirada da internet.

Mulher utilizando calça de alfaiataria. Imagem retirada da internet.

Vamos nos divertir com as possibilidades que a moda nos oferece, esqueça padrões impostos pela sociedade e se joga.

0 visualização